Health Education To Villages
 
Home Programmes Resources India Partners Site Map About Us Contact Us

Centers for Disease Control and Prevention
 CDC Home Search Health Topics A-Z
Foodborne and Diarrheal Diseases BranchLink Online to Foodborne and Diarrheal Diseases BranchCDC MenuSafe Water System Menu

 

BackCholera
 

Em Janeiro de 1991 apareceu c�lera epid�mica na Am�rica do Sul, alastrando-se r�pidamente para v�rios pa�ses. Aconteceram alguns casos nos Estados Unidos entre as pessoas que viajaram para a Am�rica do Sul ou que comeram alimentos trazidos pelos viajantes.

A c�lera tem sido muito rara nos pa�ses industrializados nos �ltimos 100 anos; n�o obstante, a doen�a ainda hoje � comum em outras partes do mundo, incluindo o subcontinente Indiano e a �frica subsaariana.

Apesar de que a c�lera pode p�r em risco � vida, se evita e trata f�cilmente. Nos Estados Unidos, devido ao avan�ado sistema sanit�rio e de tratamento d'�gua, a c�lera n�o representa um perigo maior; por�m todos, e especialmente os viajantes, devem ser cientes do modo de transmiss�o da doen�a e o que deve ser feito para evit�-la.

Que � a c�lera?

A c�lera � uma doen�a aguda, diarr�ica, causada por uma infec��o nos intestinos pela bact�ria Vibrio cholerae. A infec��o geralmente � moderada ou sem sintomas, mas as vezes pode ser grave. Aproximadamente uma em cada 20 pessoas infectadas sofre de doen�a grave, caracterizada por diarr�ia aquosa abundante, v�mitos e c�ibras nas pernas. Nessas pessoas, a perda r�pida dos l�quidos do corpo leva � desidrata��o e � prostra��o. Se n�o houver tratamento, a morte pode acontecer em quest�o de algumas horas.

Como se adquire a c�lera?

Uma pessoa pode adquirir c�lera bebendo �gua ou comendo alimentos contaminados com a bact�ria da c�lera. Numa epidemia, a fonte de contamina��o � geralmente as fezes de uma pessoa infectada. A doen�a pode se espalhar r�pidamente aos lugares com tratamento inadequados das �guas sanit�ria e pot�vel.

A bact�ria da c�lera pode tamb�m viver no meio ambiente nos rios de alta salinidade ou nas �guas litorais. Os mariscos quando s�o comidos em estado cru, tem sido uma fonte de c�lera; algumas pessoas nos Estados Unidos contra�ram c�lera ap�s comer mariscos do Golfo de M�xico em estado cru ou pouco cozidos.

N�o � comum que a doen�a passe diretamente de uma pessoa para outra; portanto, o contato casual com uma pessoa infectada n�o constitui um risco de contrair a doen�a.

Qual � o risco de contrair c�lera nos Estados Unidos?

Nos Estados Unidos, a c�lera foi comum nos anos 1800, mas foi praticamente eliminada com os modernos sistemas de esg�tos e de tratamento d'�gua. Por�m, como resultado das melhoras nos meios de transporte, viajam mais pessoas dos Estados Unidos para lugares da Am�rica Latina, �frica ou �sia, aonde est�o acontecendo as epidemias de c�lera. Os viajantes dos Estados Unidos para lugares com c�lera epid�mica, podem ficar expostos � bact�ria da c�lera. Al�m disso, os viajantes podem trazer frutos-do-mar contaminados, na volta para os Estados Unidos; surtos epid�micos originados por alimentos, foram causados por frutos-do-mar contaminados trazidos para este pa�s pelos viajantes.

Qu� devem fazer os viajantes para evitar adquirir a c�lera?

O risco de c�lera � muito baixo para os viajantes dos Estados Unidos que visitam lugares com c�lera epid�mica. Quando se observam algumas precau��es simples, t�rna-se muito improv�vel contrair a doen�a.

Existe uma vacina para evitar a c�lera?

Existe uma vacina para a c�lera; por�m, a mesma outorga uma imunidade incompleta e de curta dura��o e n�o � recomend�vel para viajantes. A vacina contra a c�lera n�o � uma exig�ncia para entrar ou sair de qualquer pa�s da Am�rica Latina ou dos Estados Unidos.

Todos os viajantes para lugares aonde ocorre a c�lera dever�o observar as seguintes recomenda��es:

Beba somente �gua que foi fervida ou tratada com cloro ou iodo. Outras bebidas que n�o oferecem perigo s�o o ch� e o caf� preparados com �gua fervida e as bebidas carbonatadas e engarrafadas, sem gelo.

Coma somente alimentos perfeitamente cozidos e ainda quentes, ou frutas descascadas por voc� mesmo.

Evite o peixe e os mariscos crus ou pouco cozidos, incluindo o ceviche.

Aseg�re-se que todas as verduras estejam cozidas - evite as saladas.

Evite as comidas e bebidas de vendedores ambulantes.

N�o traga frutos-do-mar perec�veis, na volta para os Estados Unidos.

Uma simples norma pr�tica �:

Ferva, cozinhe, descasque ou esque�a

A c�lera pode ser tratada?

A c�lera pode ser tratada com sucesso e de maneira simples restituindo imediatamente os l�quidos e sais minerais perdidos atrav�s da diarr�ia. Os pacientes podem ser tratados com solu��es para rehidrata��o por via oral, uma mistura de a��car e sais pre-acondicionada que se combina com �gua e se bebe em grandes quantidades. Esta solu��o se usa no mundo inteiro para o tratamento da diarr�ia. Os casos graves, requerem reposi��o dos l�quidos tamb�m por via intravenosa. Com uma rehidrata��o r�pida, morrem menos de 1% dos pacientes com c�lera.

Os antibi�ticos encurtam o curso da doen�a e diminuem sua gravidade, mas n�o s�o t�o importantes como a rehidrata��o. As pessoas que desenvolvem sintomas de diarr�ias e v�mitos graves nos pa�ses aonde existe c�lera, devem procurar aten��o m�dica r�pidamente.

Quanto vai durar a epidemia atual?

Fazer uma predi��o para determinar quanto vai durar a epidemia na Am�rica Latina � muito dif�cil. A c�lera epid�mica na �frica durou mais de 20 anos. Nos lugares com tratamento de esg�to inadequado, a c�lera epid�mica n�o pode ser detida imediatamente, n�o havendo tamb�m sinais de que a epidemia nas Am�ricas termine logo. Os pa�ses da Am�rica Latina que ainda n�o tem comunicado casos de c�lera, continuam ainda em risco para os pr�ximos meses e anos. Muitos destes pa�ses precissam realizar melhorias significativas nos seus sistemas de esg�to e tratamento d'�gua para evitar futuras epidemias de c�lera.

Qu� est� fazendo o governo dos Estados Unidos para combater a c�lera?

As autoridades de sa�de p�blica internacional e dos Estados Unidos est�o trabalhando para aumentar a vigil�ncia contra a c�lera, investigar os surtos de c�lera, e designar e executar as medidas preventivas. Os Centros para o Controle de Doen�as est� investigando as epidemias de c�lera aonde as mesmas ocorrem e est�o treinando t�cnicos de laborat�rio nos m�todos apropriados para identifica��o do V. cholerae.

Al�m disso, os Centros para o Controle de Doen�as est�o proporcionando informa��o sobre diagn�stico, tratamento e preven��o da c�lera aos oficiais de sa�de p�blica e est�o educando o p�blico sobre as medidas preventivas eficazes.

A Ag�ncia Americana de Desenvolvimento Internacional est� patrocinando algumas das ativadades governamentais e proporcionando suprimentos medicinais aos paises afectados.

A Ag�ncia de Prote��o Ambiental est� trabalhando com operadores de tratamento d'�gua e esg�tos dos Estados Unidos para evitar a contamina��o d'�gua com a bact�ria da c�lera.

A Dire��o de Alimentos e Drogas est� testando os mariscos importados e dom�sticos para descobrir o V. Cholerae e controlando o grau de seguran�a dos leitos de mariscos dos Estados Unidos, atrav�s do programa de saneamento de mariscos.

Com coopera��o � nivel estadual e local, nacional e internacional, se proporcionar� assist�ncia aos paises aonde a c�lera est� presente, permanecendo pequeno o risco para os habitantes dos Estados Unidos.

Aonde pode um viajante obter informa��o sobre a c�lera?

O quandro global da c�lera muda periodicamente, por isso os viajantes devem procurar obter informa��o atualizada sobre os paises de inter�sse. Os Centros para o Controle de Doen�as mant�m uma linha telef�nica de informa��o para viajantes aonde os que chamam podem obter informa��es recentes sobre a c�lera e outras doen�as de inter�sse dos que viajam. O n�mero � 877-394-8747. Detalhes deste servi�o se obtem da Organiza��o Mundial de Sa�de.

to Top

 

CDC Menu

Centers for Disease Control and Prevention
National Center for Infectious Diseases
Division of Bacterial and Mycotic Diseases
Foodborne and Diarrheal Diseases Branch

 

 The Mother and Child Health and Education Trust Programmes | Resources | India | Partners | Site Map | About Us | Contact Us top of page

Feedback Form